Arquivo de março de 2009

Este blog está passando um findes em NYC

domingo, 29 de março de 2009

Por enquanto, acompanhe as andanças no Twitter.

img_0032pa300039

o que posso adiantar eh que de peruca em Nova York as coisas ficam mais divertidas!!!

Ciao!

quinta-feira, 26 de março de 2009

ingles

Tão novinho e já corninho.

O menininho inglês de 13 anos que foi capa dos principais jornais do mundo depois que sua namorada, de 15 anos, ficou grávida descobriu que ele não é pai da criança. E mais: tem fila de gente dizendo que foi para cama com a adolescente. E ninguém quer assumir a crinça…

Detalhes da história: a mãe da menina mandou a fofa dizer que o traído de 13 anos foi o único homem de sua vida…

E a mãe do menino, você tem que ler no original porque é frase de novela:  “It had not even crossed Alfie’s mind whether Chantelle had not been faithful to him. He’s absolutely devastated that these lads say they slept with her.”

Leia na íntegra: http://tinyurl.com/dfd4fq

E a notícia de ontem é a confusão na Camargo Corrêa. As ações da empresa – que estão entre as menos negociadas da Bolsa – caíram 5,45%.
Mas como tem FIESP (acho que a candidatura de Paulo Skaff ao governo de São Paulo subiu no telhado), TCU e partidos e mais partidos… Essa história deve acabar em pizza. As secretárias da diretoria podem ter que pagar o pato…

E mais um momento FUI!
 

photo-144

 

Hoje trabalho até 17h.

FUI para Guarulhos a caminho de um fim de semana em Nova York.

Eu mereço, você merece, todo mundo merece.

Vou assistir uma peça off-Broadway. Vou ver um show no BlueNote. Vou tomar sundae no Serendipity. Vou correr para a ponte do Brooklyn (vou tentar uma bike) e, depois, pretendo comer o melhor arroz do Brooklyn.

A previsão é de frio,chuva no fim da tarde de sábado. Chuva de manhã no domingo. Estou levando minha antiga capa de chuva da Globo – ótima! Meu chapéu de chuva Burberry – fashion! Minhas botas de chuva escocesas (compradas na Argentina) – trend! E não pretendo parar para fazer compras. Já fiz tudo pela internet e os pacotes já me esperam na casa do Fred, no East Village. Comprei meu aspirador robô! Aguardem posts com vídeo do novo gadget mais hypado de São Paulo. E mais útil!

E ontem Alicinha adquiriu maioridade. Já dormiu fora de casa.
Ela vai passar cinco noites na casa do Alê. Segundo ele, ela se comportou bem.
E ganhou um passeio divertido nas proximidades da Paulista.
Alice é uma vira-lata esperta. E parece com a mãe: de fácil adaptação.
No fotoblog dela, Alê promete colocar suas foto-aventuras longe dos pais-postiços.
Acompanhe!

A união dos polvos

quarta-feira, 25 de março de 2009

doctor-octopusMomento de burocracia

 

11h20 – Consulado do México

Entrevista para visto marcada pela internet

O táxi para na porta. O segurança (brasileiro) ameaça mandar multar o carro porque é proibido parar no local.

Mesmo sem haver fila, o segurança – num total abuso da falta de autoridade – me faz ficar parada na porta.

Depois de um tempo, outro segurança me bota para dentro.

Um deles me informa que não posso usar celular dentro do Consulado.

Pedem para eu abrir a bolsa. Será que o fofs sabe que uma bolsa-saco não abre? Eu nem me dou ao trabalho. Deixo para ele a bolsa. Ele não mexe e me devolve.

Numa conversa rápida com o rapaz que confere os documentos, ele me conta que a reclamação é geral. Que os caras são trogloditas mesmo. É patada para todo lado.

mexico-visa2Uma hora de espera e duas perguntas depois, visto autorizado.

Na saída, adivinha quem está atendendo o celular dentro do Consulado? O troglodita.

Gente, o cara veste um terno preto num calor de 29 Celsius e começa a tratar a brazucada a patadas.

Isso porque trabalha num consulado xicano que pede visto porque os americanos mandaram.

Que vergonha!

14H30 – Banco Real do Centro Empresarial das Nações Unidas.

Pego minha senha de atendimento e me junto a 4 caras que estavam esperando há 15 minutos pelo atendimento.

Os caras, todos contínuos de grandes empresas não se falam.

Mas eu começo a perguntar: vocês estão esperando desde quando? quem é o primeiro da fila? você vai demorar? veio fazer o quê?

Caramba!

Todos eles se conhecem, embora nunca tenham se falado. Sabem quem demora mais. Quem só faz saque polpudo. Quem paga muita conta… Quem segura a fila.

E a conversa gera uma revolução. Um deles dá uma prensa num funcionário do banco.

O funcionário dá uma prensa na única caixa – que deve medir 1,40 – e a fila começa a ser atendida.

Pago meu visto. No site, falavam em 300, 400 dólares. Paguei 90 reais.

Às 16h meu passaporte chega. O visto é igual ao dos Estados Unidos. Cópia fiel.

Só que a foto ficou horrível e vale por dez anos.

Tô livre da burocracia mexicana até 2019.

Então fui.

Conselhos

terça-feira, 24 de março de 2009

serendipityPAAAAALMAS PARA O MORGAN.

Ele fingiu que saiu e voltou. Os três Mosqueteiros agradecem. E, por enquanto, continuam terráqueos.

Agora vamos ao pedido do dia.

Durante seis meses você sentiu o movimento estranho.

A chefe foi colocada na frigideira, daquele tipo que é ignorada para reuniões, que é forçada a trocar de lugar, etc, etc,etc.

Se ela é boa ou ruim, não vem ao caso. O fato é que fritaram e depois botaram fora.

No dia seguinte, eu viro alguém. Recebo ligações, participo de reuniões, tenho orçamento e tudo.

A mulher do chefe foi promovida.

As pessoas continuam a sair. Umas descobrem que estão fora no dia em que sairiam de férias.

Outras entram.

E você faz o não faz parte do “esquema”?

Numa época em que emprego anda mais difícil de encontrar que pelo em ovo, você chuta o balde?

Porque eu sou daquele tipo bem antigo. Que passa fome, mas fala o que pensa.

E ando super incomodada.

Porque não quero fazer parte de um lugar assim. Não quero esquecer o que passou. Não quero o lugar de ninguém. Quero o lugar porque provei que sou boa para ele. Nunca me lixei para cargos – se tivesse ligado, não teria deixado de ser Editora Executiva da Globo. Ui, que pompa.

Enfim… Ando pensativa e buscando conselhos.

img_05251E, pensando com ansiedade na viagem de quinta-feira, pensei em NYC e no sundae de caramelo do Serendipity. E, finalmente, fui procurar o significado desse nome – tão sonoro.

A palavra Serendipite representa a descoberta, de forma acidental, de algo que tenha ou desperte muito valor para nós, ou que nos seja útil. Pode ainda significar a descoberta (também acidental) de alguma coisa que nos seja agradável.

 A palavra foi criada no século XVIII pelo escritor inglês Horace Walpole, em uma carta que ele escreveu ao seu amigo Horace Mann, que na época morava em Florença.

 O motivo da carta era a descoberta de uma pintura da condessa de Toscana, Bianca Capello: 

 “Esta descoberta é a do tipo que vou chamar de Serendipite, uma palavra muito expressiva que vou tentar te explicar, já que não tenho nada melhor a fazer: você a compreenderá melhor através da sua origem do que através de definições. Eu li, uma vez, um conto chamado “Os três príncipes de de Serendip”: Nele, suas altezas realizavam contínuas descobertas em suas viagens. Descobertas por acidente e por sagacidade, de coisas que, a princípio, não estavam buscando. Por exemplo, um deles descobre que uma mula cega do olho direito,andava sempre, na beira da estrada pelo lado esquerdo, já que lá, estava a grama já comida. Compreende, agora o Serendipity?”

 

Na carta, ele se referia ao conto “Os três Príncipes de Serendip” (Serendip era, na ocasião, o nome do Ceilão, atual Sri Lanka). Os 3 príncipes fazem, durante toda a narrativa da história diversas descobertas acidentais. Da mesma forma, acabam se livrando de problemas, dificuldades e chegam a ganhar presentes, dons e dádivas, sempre por acaso.

O Termo é sempre utilizada por cientistas quando alguma descoberta positiva surge de um experimento cujo objetivo tinha, originalmente, outro fim. Exemplos de descoberta “serendipiticas” são: o Princípio de Arquimedes (Eureka… Eureka….),  Penicilina, Teflon, Nylon, Vidro de segurança, Raios X e a Dinamite.

Ou seja, pensei numa palavra que siginifca “ato de encontrar algo valioso quando você não o está procurando”

E ontem fui tomar café com um vereador aparentemente honesto que quer ser senador.

“Entro” para a política e, portanto, vou para Marte? Chuto o pau da barraca?

Viro coordenadora de comunicação do cara e abandono o mundo corporativo?

(…)

Experiência

segunda-feira, 23 de março de 2009

frogULTRACET – uma bomba e tanto.

Primeiro suadeira, depois enjôo, botei o almoço para fora e comecei a ver sapinhos verdes subindo para o teto.

Eu fechava os olhos e ouvia sirenes e mais sirenes…

E ouvia alguém, sete andares abaixo, abrir e fechar meu carro.

Com isso tudo, claro, esqueci das dores das costas.

Resumindo: vc fica tão doidão com o remédio que esquece das dores.

Oferecimento: laboratórios Tabajara

 

Um pouco de cinema old school

 Na noite do último dia 25, Clint Eastwood recebeu em Paris uma Palma de Ouro especial por toda sua obra no cinema. Apenas Ingmar Bergman recebeu tal honraria.
Com 78 anos e 54 de carreira, Clint é realmente estupendo.

Em  “Gran Torino”, Clint dirige e interpreta Walt Kowalski, metalúrgico aposentado, que mora em um bairro empobrecido da Detroit.

 Saiu na Folha:

Sempre fui um grande fã de Akira Kurosawa. Foi esse apreço que me fez atuar em “Um Punhado de Dólares”. Só fui filmar com Sergio Leone porque sabia que ele estava fazendo uma refilmagem de “Yojimbo”, um dos grandes filmes de Kurosawa. Mesmo sem nunca ter trabalhado com ele, Kurosawa teve grande influência na minha vida, pelo fato de que gostava demais de seus filmes.
Se eu não gostasse, provavelmente não teria feito “Por um Punhado de Dólares” e minha vida teria sido muito diferente.

03

Momento Procon

domingo, 22 de março de 2009

Carta para o SAC de uma farmácia:

Ontem, depois de passar uma tarde no hospital Sírio Libanês com fortes dores musculares nas costas, ombro e nuca, fui liberada pelo médico e passei na Onofre da Paulista com Bela Cintra por volta de 23h. Fui comprar um medicamento de venda controlada – Ultracet. No meu braço ainda estava a pulseira de identificação do hospital. Nas mãos, radiografias e outras receitas passadas pelo médico do pronto atendimento.
Na receita, que fica retida na farmácia, o médico – com letra característica – colocou a data um tanto quanto mal escrita.
No balcão da Onofre, fui atendida por uma moça de origem asiática. Ela leu a receita, não entendeu o nome do remédio e, enquanto fazia a busca pelo computador, eu lhe informei 4 vezes o nome do remédio. Ela simplesmente me ignorou. E buscava um remédico cuja letra inicial era V.
Como não encontrou, foi falar com a farmacêutica de plantão, que estava a meio metro de distância. A farmacêutica, que também me ignorou solenemente apesar de estar quase na minha frente, mandou a moça me avisar que não venderia o remédico porque a data na receita estava rasurada.
Saí da Onofre, fui na concorrente, me atenderam com gentileza e em cinco minutos levei o remédio.
A data não estava rasurada, estava mal escrita – mas, na Onofre da Paulista, educação e expediente não existem. Qualquer pessoa de bom senso teria me dado uma resposta com educação e diretamente. Ou teria ligado para o médico no hospital, afinal, uma pessoa com a pulseira do hospital, com radiografias na mão, andando com dificuldade poderia, por um acaso, estar realmente necessitando de uma medicação. E, no mínimo, de um atendimento gentil.

Há anos, sou cliente da Onofre. Compro medicamentos, cosméticos, produtos de higiene todos os meses pela internet. E vocês podem confirmar isso consultando meu cadastro.

Considerem que FUI cliente da Onofre.

Nunca mais compro nem cotonete de vocês.
E farei uma propaganda ótima com amigos, conhecidos, pela internet contando o que aconteceu.
Passar bem.

Benzinho, eu ando pirada…

sábado, 21 de março de 2009

Essa semana foi uma praga.
Estou toda torta, com um ovo no ombro, o peso do mundo me puxando para o chão.
Mas quem tem amigos, tem tudo.
E quem tem google, tem o mundo.

Agradeço as indicações enviadas.

E quero compartilhar com todos que buscam a cura.
É só escolher o que mais combina com seu estilo.
unknown-3
unknown-2
unknown1
unknown-5
unknown-4
unknown-11

Sexta-feira, minha querida

sexta-feira, 20 de março de 2009

friday_night_feverc

Hoje é post-semanário.
Na segunda, tudo certo.
Minha chefe não pode vir.
Na terça, almoço com a chefe.
Reunião de tarde.
A chefe foi demitida.
Choveu canivete em SP.
O presidente me ligou de tarde.
Eu já estava no meu segundo emprego.
Na quarta, reunião com o presidente.
Entrevista de emprego com o vereador desmarcada.
Voltei para o marketing.
Continuo tendo que mudar de lugar.
Ainda fazendo serão no segundo emprego – fechamento da revista.
Revista ficou linda. Iguatemi tem foco no que faz.
Quinta. Completei 34 verões. A primavera é em setembro.
Reuniões a manhã toda.
Almoço com amigas queridas: Mariana, Maria, Fabiana. Nem tinha notado: nossos nomes se misturam. Que coisa incrível.
Não contei que era meu aniversário.
Não gosto de comemorar aniversário.
Liguei para meu querido Tio Drago na Argentina.
Ele também faz anos e não gosta de comemorar.
Por isso comemoramos juntos. Eu em SP, ele em Buenos Aires. Entre nós, muita fibra ótica.
De noite, ainda serão na revista.
Fui para casa.
Queijo holandês, queijo da Serra da Estrela.
Uma garrafa de champagne.
Desmaiei.

Sexta.
Minha vista dói.
Meu look tá um arraso.
Vou almoçar com uma super querida.
Tenho francês à noite.

Mas é sexta.
Dia lindo.
photo-127

O ovo da páscoa!

quinta-feira, 19 de março de 2009

Tiriritutiririri – tiriritutiritu!!!

Tenho a mais plena certeza.
A maldição do ovo da Páscoa se abateu sobre minha Pessoa Humana.
Quando, no ano passado, eu vi o RH comprando ovo de Páscoa para distribuir para os funcionários da minha antiga empresa de (des)orientação JUDAICA ORTODOXA e não fiz nada a não ser soltar risos maliciosos, uma maldição se abateu sobre mim.
A mão não secou.
A bunda (ainda) não caiu.
Mas Moisés, do alto da magnífica cobertura-laje de seu edifício com amplos apartamentos com terraço-gourmet sem sala, quarto de casal com mesa de ping-pong, espaço criança sem babá, piscina com arraias e tubarões, gato de eletricidade e sem internet. Lá do alto ele viu.

A pessoa insana do RH que comprou o ovo de Páscoa com o dinheiro do judeu foi direto para o inferno.
Ganhou 10 horas de aula no Instituto de Cabala da Madonna + 48 horas de aula de ginástica non-stop com Carlos Leon.

E eu, que vi tudo, ganhei o ovo, comi e me lambuzei… Fui escolhida.
Goi desgraçada!

Por isso, hoje recebi a notícia: vou mudar de lugar de novo.
E assim será a maldição: até o fim do ano vou ter levado minhas tralhas para todas as 600 mesas da empresa.
Até desistir de tudo e comprar pipoca Yoki – porque é kasher.

Sobre o vídeo da Piauí, devo dizer.
AMO MUITO TUDO ISSO.
A revista é meia-boca.
Mas essa propaganda é tudo.
Os meus preferidos são o Pinguim John-John e o Pingui dorminhoco no Congresso.
A musiquinha é um hit.
Quando a situação aperta no trabalho, ouço umas vinte vezes.
E penso na Torá.

Quer saber como Madonna mantém a forma?

quarta-feira, 18 de março de 2009

Deu no Daily Mail.

article-0-03f6ebe3000005dc-59_468x302

É só ficar de olho no que ela come.
Nesse jantar para o estilista Valentino, vejam o prato (?) da moça…
Uma taçona de vinho resolve o problema.
article-1162526-03d52307000005dc-698_306x709 E outra ex-de Jesus Luz, o toyboy da Madonna, botou a boca no trombone da imprensa.
Disse que Madonna é ridícula por estar com o garoto.
Falou que o modelo nem ouvia as músicas dela e que Madonna podia ser mãe do Jesus (!).
Para terminar, ficou preocupada com o ex porque, segundo ela, Jesus se joga nas relações e Madonna só está com ele para aparecer.
Isso é piada pronta!

risos