procura-se

Meu uniformizinho de aspirante a general.
Calça preta justa de alfaiataria.
Camisa preta e blaser preto – tudo muito bem cortadinho e com uma gracinha moderna.
Meu cabelo aloirado bem escovadinho.
Meu anelão que denota personalidade forte.
Meu sapatinho de cobra asiática assassinada – coitada.
Meu carrão importado (tenho até dó de pensar).

E o carão.

Vamos lá, de novo, ser gauche na vida.
Carregar a pastinha, vender a si mesmo por um preço tão baratinho, pagar as contas da casa nova.
Esquecer as fofocas toscas das babás nas milhares de pracinhas.
Deixar os rebentos sentirem falta da mammamamamaãe.

As unhas vermelhinhas, a maquiagem, caretinha.
Um tal de ter que ser gente para sair desse quadrado.
Conta do pão.
Roupinha nova.
Viagem.
Veterinário.
Empregada.
Gasolina.

Não é que a gente perde o foco rapidinho?

Escrito por anapessoa

Um comentário para “Uniforme”

  1. Ge Fujii disse:

    Aninha…como dizem os niponicos: Gambate Kudasai!!!
    Sou do mundo…Sou Minas Gerais!!!

Deixe um comentário