Onde?

Onde?

 

Olhando para o decote, vista de cima para baixo, uma fenda.
Fico horas ali.
Vou ao longe.

Não sinto mais os cheiros.
A luz que não há não me falta.

Fujo o dia todo e pá!
Volto para o mesmo lugar.
Aqui, do jeito que está.

E só.
É só.

É menos da metade do que me resta.
Fico ali, meditando, procurando-me.

Terça-feira ordinária.
Para mim, inatravessável.

Escrito por anapessoa

5 comentários para “Sabonete glicerinado”

  1. satie disse:

    é pq é tanta coisa a ser dita que só mesmo o silêncio…

  2. anapessoa disse:

    Silêncio de Satie

  3. satie disse:

    de chuva, de frio, de distâncias e solenidades

  4. anapessoa disse:

    (tempo seco)

  5. satie disse:

    soupirs

Deixe um comentário