pastilha

Sorvidos com sofreguidão, mojitos e caipirinhas.

Fazendo uma força danada para não parecer mais louca.

Rindo atôa das mudanças quer surgem por aqui.
Marcando um café.
Olhando para o horizonte e sentindo a nova maré.

Ah…
Se eu soubesse onde isso tudo iria acabar.
Não teria perdido uma segunda-feira em especial.
Café.
Pastilha para garganta.
Mala.
E, por que não?, fé.

Escrito por anapessoa

Deixe um comentário