Quem sabe?

Estou aqui fazendo a lista.
Ucrânia, fora.
Somália, fora.
Paquistão, Síria, Líbia.
Rússia.
Venezuela.
Argentina.
Nem batendo panela.
O mundo anda mesmo chato.
Nem Brasil não dá mais para ficar.
Peguei bode.
Fiquei de bico.
Não tem carnaval, não tem São João, tem FIFA e milico.
Daí que passei a semana me entupindo de porcaria.
Pizza, chocolate, arroz doce, bolo de iogurte, macarrão, pão; vinho, não.
Tudo o que me entupa..
Tudo o que me faça dormir de barriga para cima.
Assim não penso.
Incho, inflo, viro um balão.
E vou de vez para o espaço.
Dizem que lá não tem som.
Não tem como segurar a respiração.
Porque o mundo, aqui, agora, sufoca.
Por isto, nem vinho nem cachaça.
Já estamos loucos o suficiente.

Escrito por anapessoa

Um comentário para “Viagem sem volta”

  1. Belos poemas! Vou te seguir…. sem te seguir!

Deixe um comentário