6 set

Troco a noite pelo dia, encerro a farra no balcão da padaria.
Levanto depois das 17h e me arrasto.
Dou mais um passo.
Falta gente para entender o significado de Αμαζόνες.

Um ataque, um contra-ataque.
Pivô.
Um, dois, três.
Eu quero é fazer a virada, o repique.

Dia de caça é dia de encher a geladeira.
Comer, beber com vontade.
Mas eles querem muito e eu não quero nada.
Quando vejo, já foi. Nuca, ombro, pescoço.
Esta coisa de querer engolir tudo com gosto – eu quero só uma taça.
Não, não me abraça.

Existe dia de caça.
Mas gargáreos não entendem.
Uma vez por ano.
Não é toda hora.

Esta mania de ser livre me leva a mundos estranhos.
E você termina a noite procurando Hipólita.
Hipólita acorda cedo.

200px-Hippolyte-1

Escrito por anapessoa

Deixe um comentário