Alice num momento "deixa que eu digito"

Alice num momento "deixa que eu digito"

Fim de ano.
Vou tirar férias (20 dias agora, dez, quando der).
Não adianta: novembro chega, as festas também, e a gente vai se despedindo de 2009.
Com apagão, com falta d’água, com falta do que (não) veio.
E esse espírito de fim de mundo grudou em mim.

Eu adoro apagão.
Porque a sensação de “deixa para o ano que vem” é festiva, mas me impede de fazer o que eu mais gosto: curtir o hoje.
E tem tanta coisa acontecendo.
Projetos com amigos.
Trabalhos novos rondando.
Definições na nova empresa.
Surpresas na antiga.
(não é todo dia que você vai para uma reunião e encontra o ex-presidente de um ex-web site gigante pronto para aconselhar o cliente)
Pólvora.
(pura)

Aí, fico sentindo aquela adrenalina de motoboy.
(pode rir do meu momento pop-Wando)
Mas aquela sensação de que estou correndo demais e de que só paro no poste…

Eu corro demais.
Sempre.
E tento, juro que tento puxar meu freio.
Mas acho que é culpa do meu ouvido absoluto.
Se eu ouço demais…
Fico sendo provocada o tempo inteiro.
E reajo.

No carro, não corro.
Ouço músicas variadas.
Como eu gosto daquela do Barão.

Por Você
Eu aceitaria
A vida como ela é
Viajaria a prazo
Pro inferno

Acho que eu já viajo a prazo.

Escrito por anapessoa

Deixe um comentário