24 dez

Mas hoje foi carnaval.
Começou como uma brincadeira maliciosa no twitter e virou uma experiência.
Cansada da chuva, da vida, do vai-e-vem infernal, botei meu Hervé Léger, escolhi um saltão anti-queda, carreguei meu indefectível casaco de couro (eu sei que está calor) e fui tomar um martini sozinha.

diliça

Algumas voltas por aí, e pensei num bar que é sempre cheio de gente interessante e sem muita ave de rapina.
Com o bônus de ter estacionamento próprio.

Cheguei animadíssima, o bar lotado – todo mundo em ritmo de Natal.
Eu, com confete na cabeça, sem lugar para sentar.
Pedi um clássico – seco de fazer careta.
Fiz careta, brinquei com o celular, continuei em pé.

Outro, garçon – agora um cosmopolitan.
E um viva para Donald Draper.
De repente o garçon trouxe mais um.
Cortesia do senhor lá do fundo.

Aceito ou não?
Pelo sim pelo não, aceitei – vai que o moço é um enviado do Papai Noel.

Surge um lugar no bar. O barman puxa papo.
– Por que sozinha, o que faz, seu cabelo é dessa cor… blábláblá.
Garçon, nós viemos aqui para falar ou para beber?

Uma moça senta no banco ao lado.
Puxa um cigarro (eu imaginando a ousadia de fumar em local proibido), puxa papo:
– Sozinha?
Eu aponto para o martini:
– Bem acompanhada.

Ela diz que se separou, que é a primeira vez que sai de casa em três meses (entendi o cigarro), que engordou, que suspeita que o ex a traiu.
Foi a deixa:
Voltei a mesa no meu mecenas e falei:
– Hora de pagar mais uma rodada pelo Natal das crianças!
O moço, empolgado, manda vir drinks para todo mundo.
Eu pergunto:
– Vocês assistem Mad Men?
Os dois dizem que sabem o que é.
E eu:
– Pois a saideira é para a Joan Harris!

Tomo tudo de um gole só, pago a minha conta – inclusive os drinks do mecena -, pego o carro.
O moço ainda tenta ganhar meu telefone.
E eu escrevo numa nota fiscal.
Dita – 9995-05″e o resto eu esqueci”.
Dobro o papel e entrego para o moço bobo.

Coloco a primeira e acelero.
Bendito dia em que entrei nesse carro com motor de Porsche.

Boas festas para você.
Se beber, não dirija.

Escrito por anapessoa

5 comentários para “Desculpe o auê”

  1. Fabiano disse:

    Te desejo de coração um “Feliz Natal”!!!

  2. anapessoa disse:

    Para ti também. Com cereja para o martini ficar mais fino!

  3. H.S. disse:

    Ana,

    eu sei que esse não é o canal adequado para falar disso, mas eu queria que vc soubesse que eu não tenho medo.
    Eu estou aqui e eu não vou desistir tão fácil.

    H.

  4. Ge Fujii disse:

    ..um brinde p/ 2011 chegar logo!!!…bjkas…by the way…ja experimentou sake?…uns drinques otimos p/ desculparmos o aue!!!…arigatoooooooooooo!!!…agora tenho a pulseirinha!!!…kkkkkkkkkk…;)…(to comentando no blog)…nos vemos la pelo face!!!…

  5. anapessoa disse:

    I luv sake. Em NYC, Sakagura é o local para provar os mais bacanas feitos aí! 211 East 43rd street, b1 (between 2nd and 3rd) http://www.sakagura.com

Deixe um comentário