26 ago

Uma volta para reencontrar o eixo.
Duas voltas para perder a conta.
Três voltas e você está fora do jogo.

Nada é pessoal.
Nada mesmo?

Dirigindo sem poder.
Perdida com GPS na mão.
Arroz com feijão e brócolis.

E começa sexta-feira.

Escrito por anapessoa

5 comentários para “Chuva de arroz”

  1. Fabiano disse:

    Engraçado Ana, estou neste exato momento vivendo isso…
    Só que sem o arroz com brócolis (Não curto)
    Perdido com GPS na mão e como dizia o meu Pai: Com sede dentro d´água…Risos
    IMPRESSIONANTE

  2. escoto de erígena disse:

    nao se fala em chuva sem que muita coisa aconteça ou muito se revolte ou algo se apazigue.

  3. anapessoa disse:

    Pois chove muito.

  4. escoto de erígena disse:

    isso, sem muita conversa ou poesia. na verdade, quando chove verdadeiramente, nunca tem essa conversa ou poesia toda. ruim para nós, que rastejamos por aqui.

  5. anapessoa disse:

    Chuvarada

Deixe um comentário