mergulhada

O bode veio vindo e baixou no meu quintal.
Amiga querida passando por fase chata.
Passarinhada voando, voando.
Eu com minhas idiossincrasias.

Preguiça de ter que ser forte de manhã até a madrugada.
Ando numa precisão de virar “gente”.
Como é que faz quando vai tudo para o brejo?
Pedi carona, não passou ninguém…

Ah…
Quinta-feira que era para ser uma e mudou todo o plano.
Sexta, venha a galope.
Já cansei de hoje e qualquer amanhã está valendo.

Pobre vaca.

Escrito por anapessoa

Deixe um comentário