O que não posso mais ser.
Tudo o que fatalmente adiei.
Não poder.
Simplesmente jogar para o alto.
Decidir hoje, transformar tudo amanhã.
Mudar e nem piscar.
Ah…
Acordar num domingo e ficar esticando as pernas na cama.
Affogato de 8h as 18h.
Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhh.

Não, não quero seu conselho, seu sentimento, sua experiência.
Não quero status quo.
Não quero ser boa ou má.
Nem quero a vida que eu tinha antes.
Não quero que me mandem.
Não quero papo para o ar.
Não quero ir com o vento.

(ser inconstante)

Não quero nada hoje, amanhã, segunda a sexta.
Quero tudo.

Escrito por anapessoa

Deixe um comentário