Nan Goldin vê a luz

Da pseudocelebridade que expõe a filha disforme em revistas de fofoca e diz que “é tudo normal”.

(nor.mal)
2. Que é segundo a norma ou padrão

Das gentes que fecham os olhos, viram a cara, reclamam quando vêem um peito de fora para amamentar, quando ouvem um escândalo de criança.

(es.cân.da.lo)
1. Fato, situação ou acontecimento que causa perplexidade, indignação e censura públicas por serem contrários às convenções morais, éticas, sociais, religiosas etc.:

Das coisas que viram notícia e que todos passaram ou passarão. Uma compra que você não fez e que vai ser debitada em seu cartão. Um novo objeto que chega estragado e não querem devolver o que você pagou por ele.
Do que dizem pelas costas.
Do que dizem pela frente.

(hi. pó.cri.ta)
1. Que simula ter uma qualidade ou sentimento que não tem, ou finge ser verdadeira alguma coisa (sabendo que não o é); FINGIDO; FALSO

De tudo o que as fotos de Nan Goldin não falam, não mostram, tudo o que não as interessa.
De tudo o que vivo e que ela tão bem poderia flagrar.

Da nudez, da falta de medo, da beleza descarada e imperfeita, da inteligência, da coragem de sempre errar com fé.

(es.can.ca.rar)
1. Abrir totalmente

http://apps.facebook.com/theguardian/artanddesign/2011/jul/24/photograph-nan-goldin-best-shots?fb_source=other_multiline&fb_action_types=news.reads

Escrito por anapessoa

Deixe um comentário