Posts com a Tag ‘Adriano’

Fantasmas

terça-feira, 13 de março de 2012

“To live is the rarest thing in the world. Most people exist, that is all.”
Oscar Wilde

Pois hoje apenas existi.

Lendo e me atualizando – por obrigação profissional – sobre as fanfarronices do futebol nacional.
Desde jogador bêbado, passando por ex-dirigente ficha suja até chegar em goleiro criminoso.
Uau.
Futebol é uma coisa ‘submundo do crime’.
Era uma vez Pelé que roubou do UNICEF que chamou Ronalducho para levantar uma grana que defendeu Ricardo Teixeira e fez o Corinthians contratar o Adriano. Adriano que descia ladeira abaixo como tantos e tantos outros.
Vontade de ver o filme “Heleno” mesmo sabendo que não vai vale a pena.

E a política?
Houve um tempo – poético – em que eu acreditava em anular meu voto.
Hoje acredito em eleger o menos pior e atrapalhar os terríveis que estão por cima.
Nas últimas eleições, ajudei a derrubar o Netinho de Paula…

Ah…
E a amiga que precisa de um abracinho?
Ela está em seu casulo e eu aqui pensando nela.
E a amiga cheia de esperança no futuro?
Se eu pudesse, beberia água da mesma fonte.
Ah – meus amigos queridos – que vêm e que passam como a garota de Ipanema.

Fim de dia. Vou reler o Fantasma de Canterville para ver se recupero o humor fino.

bu!

Casca de banana, a miӍӋo

quarta-feira, 30 de março de 2011

 

Hoje cedo, como não poderia deixar de ser, o assunto em minha aula de hidroginástica geriátrica foi José Alencar.
E, para a minha surpresa, pude constatar que ninguém engana todos o tempo todo.
Sobre este político tropical, tenho a dizer que nunca antes neste país o Palácio do Planalto foi um lugar tão adequado para um velório.

oo00oo00oo

Em homenagem ao povo, queria levantar dois casos que li hoje.
O primeiro, de uma americana que está processando o médico porque não consegue mais fechar os olhos por completo.
O médico alega que a moça, com histórico de dezenas de procedimentos cirúrgicos, teve que assinar um termo especial dando ciência e se responsabilizando por uma eventual esquisitice que viesse a acontecer.
Detalhe: a cirurgia foi em 2005.
E eu achei que a fofa ficou ótima com o olho de boneca sonolenta.

O segundo assunto não é Bolsonaro, mas quase: Cibele Dorsa.
Acho um caso raro de sinceridade para com o mundo atual.
A moça viveu de e para a mídia e mandou para a Caras a carta de despedida.
Agora o ex-companheiro, atual escort da Athina Onassis, quer proibir que o nome dele saia na mídia.
E o twitter da moça ganhou 3 mil novos seguidores.
E muita gente aproveitou a deixa para dar sua opinião online – grande parte para descer a ripa na “devassa que abandonou os filhos” (!).
Ora, ora, minha gente.
Quem somos nós para julgar uma suicida?

oo00oo00oo

Para terminar a croniqueta do dia, Adriano.
Abandonado pelo empresário, recusado pelo museu do Ipiranga, o jogador tem uma pedreira pela frente.
Num país com bolsa para tudo, por que não criar a bolsa “reinserção na sociedade” para jogadores de futebol?
Sair da favela, ser alcóolico, andar com um diamante do tamanho de uma ervilha na orelha…
Nem Elizabeth Taylor seguraria essa onda!