Posts com a Tag ‘ano’

Ando (sempre) virada

sábado, 29 de dezembro de 2012

Durmo pouco, escrevo nada – penso em mil textos e deixo o vento levá-los sem publicar.
Vejo o agito do Rio.
O calor das Minas.
As chuvas em São Paulo.
Ando vermelha nas costas.
Muito banho de mar.
Com gritinhos para espantar o gelo desta água imunda que tanto me inunda.

Ontem entornei um Vouvray.
Eu consigo.
Penso em besteira.
Ainda.

Comprei sapatinhos de cristal para o ano que chega.
Vestidinho cor de champagne.
Vou, babe, perambular pelo Leblon perdida.
Vou de salto e bicicleta me desencontrar em Copacabana.

Desejo o fim das coisas.
Despejo o preto mais escuro.
Copacabada.
Copassambada.

Babe, ando imaginando coisas impossíveis com você.
Quero tudo transfigurado.
Posso tomar mais um gole…
Aí já viu.

Ano que chega, prepare-se.
Eu não te prometo nada.
2012, tranquilinho.
Você ainda dá um caldo.

De salto e bike.
Não duvide.

Mordo, corto, corro e grito

Você pode fechar a conta?

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Não sei se para você já chegou, para mim, a tal da conta do ano novo veio num envelope.
O que mudar?
Por que mudar?
Qual personagem vestir?
2012, depois do caminhão que passou por cima de 2010-2011, chegue de mansinho.
Eu não quero decidir nada.
Mas assumo a responsa.
Se quiser briga, eu desço do bonde.
Se for para chacoalhar, colo.
Se for para correr, paro para uma branquinha no boteco.
Não aceito café com leite.
Média desnatada.
Vou tropeçar na calçada e sentar no meio da rua.
Nem venha me empurrar que daqui não saio.
O meu 2012 vai ser como confete e serpentina em baile de gala no domingo de carnaval.
Banana-split, ok?