Posts com a Tag ‘Brasília’

E lá vai ela

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Acordo cedo e recebo a mensagem:
“Estou embarcando para Brasília.
Vou protestar contra o Novo Código Florestal”.
E eu fiquei com essa história rodando na cabeça o dia inteiro…
Pare o mundo porque eu vou defender um ponto de vista.

Enquanto a garotada da USP defende maconha no playground, há quem pense no bem coletivo.
E ainda deixe de ser um cidadão comum por um dia para ser um supercidadão.
Aquele que hoje não foi trabalhar.
Aquele que não enfrentou trânsito para pagar o leitinho das crianças.
Simplesmente gastou uma boa nota em passagem de avião.
E instruiu o taxista: “Toque para o Congresso”.

Foi para lá sem plano nem encontro marcado.
Apenas para ver nosso futuro ir para o espaço.
E, antes disso, para deixar o seu protesto.

Um indivíduo contra os representantes de ninguém.
Que coragem.

Viciada em mundo digital

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Depois de meio dia de estrada, um dia em Brasília (indico a patisserie do Daniel Briand – fotos de tarte tatin e de mil folhas para matar qualquer um) e algumas horas de estrada e muita chuva, estou em algum lugar depois de Alto Paraíso. Quilômetros depois.

Chove, para, chove, para. Eu durmo muito. Acordo e me atiro em pão de queijo com nata, pão de milho, mamão com açúcar e outras comidas proibidas. Afinal, é fim de ano…

No acostamento, coleção de bichos sem vida. Até jaguatirica e tamanduá bandeira. Sem dúvida, ficar longe do bicho-homem é bom. Ainda que seja por alguns dias.

Na fazenda onde estou hospedada tem cavalo, pavão, galinha d’Angola, ganso, 8 fox paulistinhas e Alice – que dá canseira em todos eles de tanto que corre, molha, pula. No meu forro, uma família de cotias. Fazem festa a noite e eu não  me importo… Gosto do barulho de unha na madeira.

Vou sumir por uns dias – aqui não tem internet… Mas, óbvio, peguei a estrada, vim para a cidade e encontrei um restaurante (o único com internet wi-fi)… Ô vício que não me deixa desligar. On-off.

Vejo vocês no ano que vem.

Do fundo do coração, boas entradas.

Abaixo, uma galeria de fotos. Alice descobriu Brasília e não deu pelota para Lulas e Arrudas. Se jogou na grama, pensou em se alistar, tentou comer carpas e nem ligou para o quintal brega da dona Marisa. Que inveja eu tenho da Alice.