Posts com a Tag ‘Câncer’

Aqui no Brasil…

quinta-feira, 26 de maio de 2011

A presidente bate em gays e simpatizantes para manter debaixo dos panos o enriquecimento espetacular (20 milhões de reais em dois meses) do ministro que é quase um Primeiro Ministro.
Hoje, caminhando apressada, passo na porta de uma agência de modelos e…
Pausa.
Sempre que passo por ali, fico com pena das frangotas de pernas longas que vão fantasiadas de moças poderosas mendigar um qualquer para fazer uma foto.
Hoje, enquanto uma se sentava na calçada para tirar o sapato altíssimo de verniz coral com lacinho infantil, outra correu logo para entrar no carro de político com chapa oficial e se mandar (com a nossa grana de impostos) para local não identificado.
O mundo gira…
E os homens não mudam tanto assim.
No almoço de aniversário da amiga, que surpresa: revi uma velha companheira de trabalho que é doente profissional.
Sempre a mesma história: a doença, a força no futuro, a alimentação, a filosofia oriental. Uma lutadora, uma mulher forte.
Num outro almoço, encontrei outra velha conhecida que me contou ter vencido o câncer de seio.
Ela estava ótima, cheia de trabalho, idéias, novidades.
E me contou: há três tipos de doente.
O que enfrenta, o que desiste e o que transforma a vida em doença.
Minha ex-colega não me cumprimentou.
Imagino que meu Estado não seja motivo de comemoração para quem carrega a cruz e a “glória”.

Ayruveda.
A massagem com óleo quente que te deixa tão diferente.
Estudar algo que não tem literatura, não tem explicação, não tem poesia.
Difícil.

Onde me meto eu sei.
Por que é que é problema.

Por que o povo elogia José Alencar?

domingo, 27 de setembro de 2009

metro

Acho bem estranho o caso.
Nosso VP tem câncer.
Incurável e agressivo.

Se fosse um brasileiro de classe média – como eu – já teria batido as botas.
Mas se candidatou a um tratamento experimental nos Estados Unidos.
E, no Brasil, faz tratamento no Sírio Libanês, um dos melhores hospitais de São Paulo.
Tem os melhores médicos, equipamentos, medicamentos, a melhor infra-estrutura (faz bate-volta em avião particular seja de Brasília para SP ou para Boston).
Na imprensa, nas rodinhas de café, todos são só elogios.
Como é guerreiro. Como tem disposição. Como não esmorece.

Eu sou jornalista de formação.
E mineira.
Vamos ao que levantei: cada bate-e-volta do VP para os Estados Unidos não sai por menos de 60 mil reais.
Cada exame – esqueça nossas tradicionais tomografias e outras. Ele faz exames modernésimos e tenho um contato que trabalha com o médico responsável pelos exames de José Alencar. Pois bem, cada batelada de exames (que nenhum plano de saúde cobre) sai por cerca de 20 mil reais.
Ele chega a fazer até 2 séries desses exames por mês.

Calma, não me leve em uma conta tão ruim.
Eu não estou aqui fazendo matemática mesquinha.

Mas quero entender a adoração do povo.
Se esse homem tem tanto dinheiro para enfrentar uma doença que – querendo ou não – vai tirá-lo desse mundo, por que ele não faz como os endinheirados europeus e americanos?
Faz uma doação para um centro de estudos e pesquisa do câncer.
Constrói um centro de estudos.
Ajuda os que não podem enfrentar essa doença como ele.
Por que ele não pensa nos outros? Se a profissão dele é para isso…

Será que sou do contra?
Será que não vejo o copo meio cheio?

Mas eu espero sempre mais de líderes públicos – políticos ou não.
E, nesse caso, é o triunfo do egoísmo.
Bacana ele seria se pensasse nos que estão na mesma situação que ele e que não têm os mesmos recursos.

Há brasileiros que pensam de outro modo.
E estão salvando vidas.
Recomendo a leitura de uma matéria que foi publicada hoje:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/saude/sd2709200901.htm

É sobre gente que parou para pensar nos outros.
E salvou vidas.
Mesmo sem possuir recursos.

Abaixo, dois links sobre alguém que pensou de outro modo. E fez a diferença.

http://www.icla.org/default.asp?id=255

http://www.newyorksocialdiary.com/node/44203

E um link para quem quer ser doador.

http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?ID=64