Posts com a Tag ‘conversa’

Post bem banal

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Eu sou

Segunda-feira típica.
Nem a acentuação do teclado me obedece.
E comecei com uma baixa na equipe.
Sexta dei a notícia.
Hoje, todos trabalhando mais.

É, companheiro, duas semanas para tudo mudar…

E aquela reunião das 14h foi cancelada.
Esqueci que havia marcado um almoço.
Muito mais importante rever amigos do que resolver problema dos outros.
Reunião remarcada para amanhã.
Almoço demorado na Rodeio do Iguatemi.
Sair com mulheres de verdade.
Saber dos bafos do mercado.
Contar as últimas do casamento.
Experimentar a nova droga emagrecedora.

Mulherzinhas e um almoço.
Depois, voltar ao planeta.
E levar a semana lembrando que tudo pode ser bem leve quando a segunda-feira já passou.

Minha primeira vez

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Amore

Você, amigo leitor, também experimenta a delícia do sobrepeso?
E a dor lancinante na lombar que acompanha esse momento mágico, pleno e com tudo que a propaganda oferece aos ingênuos?
Pois comigo aconteceu.
Na sexta-feira foi um pequeno incômodo.
Engraçadinho até – dá um certo charme no seu andar de pato.

Ela veio chegando, chegando, passando de um lado para outro…
A cabeça dura mandou a dor pastar e carregou coisas, foi para o trabalho, praticou exercícios fisicos, lavou roupa…
Ainda lutando, começou a fazer compressas de água quente.
Resultado: ontem de noite, cada levantada de cama era acompanhada de um ganido.
E foram vários ganidos – minha Alice canina não ousaria tanto.

Hoje cedo, fui me arrastando (de taxi) para a acupunturista.
A cena é mais ou menos assim: um pato gordo andando muito devagar com a cabeça para frente – praticamente um ganso com torcicolo.
E dá-lhe escada para chegar à portaria do Centro de Acupuntura.

E o ganso dolorido virou foca. Ãin, ãin, ãin. Sardinha, please!

Sim, recorri à medicina que teve a primeira publicação em VIII a.C.
A história de que a energia flui através do corpo, e de seus órgãos, em dois sistemas (um anterior, outro posterior) de linhas longitudinais (no sentido da altura do corpo) chamadas meridianos, e que é o equilíbrio no fluxo pelos dois sistemas que garante uma condição saudável e o bem-estar.
A introdução das agulhas (que pode ser associada a outras técnicas, como pressão digital, aquecimento, microimpulsos elétricos etc.) estimula, ou ‘ libera’ esse fluxo, o que pode aliviar dores, corrigir certas disfunções…

Pois ainda sinto dor.
Menos intensa.
E não posso tomar medicamentos.

Pato de borracha sem estabilidade na banheira.

Fui furada com carinho.
Ganhei também um vidrinho de floral.
E o papo foi ótimo.

Há dores e dores.