Posts com a Tag ‘IMC’

Laços de sangue

sexta-feira, 18 de março de 2011

Etimologia (do grego antigo ἐτυμολογία, composto de ἔτυμον e -λογία “-logia”) é parte mais fantástica da gramática.
Por causa dela, sei que “família” é derivado do latim “famulus”, que significa “escravo doméstico”.
O então recém criado grupo social surgiu com a legalização do trabalho escravo na Roma antiga.
E é foco de tensão desde tempos imemoriais.

Adoro o ditado que diz “de perto ninguém é normal”.
E o problema é com o “normal”?
Afinal, esse padrão parece mais com algo a ser almejado do que algo que realmente compreende a maioria… E o que é a maioria nesse mundo misturado, multicultural?
A wikipedia tem uma definição boa:

Normalidade é um estado padrão, normal, que é considerado correto, justo sob algum ponto-de-vista. É o oposto da anormalidade. A normalidade muitas vezes se dá por conta de uma maioria em comum, sendo anormal aquele que contraria esta maioria. A normalidade também se dá por um resultado padrão ao realizar uma operação com alta probabilidade de se repetir.

Normal é um padrão ideal inventado para mostrar que todos nunca chegaremos lá?
Quando penso no temido (pelas mulheres) IMC e em quantas pessoas no mundo estão acima do 25 (que indica sobrepeso)…
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) 43 milhões de crianças em idade pré-escolar em todo o mundo são obesas ou possuem sobrepeso e mais de 1,5 bilhão de pessoas serão obesas em 2015, caso não mudem o estilo de vida e criem hábitos alimentares mais saudáveis.
Mas o comum, o normal, pelo visto é se entupir de comida ruim, ter um estilo de vida sedentário, estressado…
Uma China inteira junkie é uma senhora “normalidade”.
Mesmo que essa normalidade mate uma boa parte da população de doenças do coração e custe zilhões de dinheiros em atendimento médico.

Ah! Família.
Sem uma desavença, não pode ser família. É o que diz a biblioteca nacional de medicina americana:
Olha lá:

Families are much more than groups of people who share the same genes or the same address. They should be a source of support and encouragement. This does not mean that everyone gets along all the time. Conflicts are a part of family life. Many issues can lead to conflict, such as illness, disability, addiction, job loss, school difficulties and marital problems. Listening to each other and working to resolve conflicts are important in strengthening the family.
http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/familyissues.html

Risos. E sem comentários.

E ainda nem falei de trabalho (alguém disse que meu troll já está na 11a  tentativa de me chamar de desempregada inútil?)
Eu acho que o mundo virou um grande produtor de bula.
Para cada problema, para cada acerto, uma explicação científica… Um padrão.
E anda faltando espaço para uns louquinhos fora da curva.
Para aquele menino que pergunta POR QUE para a professora, para aquele que resolve ficar sem tomar banho para ver o que acontece.
Trabalho?
Já fez seu MBA para caber na latinha de sardinha?
Hoje o quente é Executivo em Projetos – para você continuar a fazer tudo ao mesmo tempo agora e ainda saber o valor do prejuízo…

Vou me candidatar!