Posts com a Tag ‘Itália’

Cannolis

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

 

doce açúcar café

doce açúcar café

Siciliano, puro açúcar.
Doce com ricota, limão, chocolate ou baunilha…
A Itália tem sotaque bem mais doce no Bixiga.

Tomo café turco a seco.
Muitos projetos interessantes para quebrar paredes e derrubar muros.
Direto, sem rodeios.
O cacife é sempre alto e restritivo.
Como eu gosto do perigo.

Dias de pouco sono, muitas idéias e um turbilhão de coisas.
De Converse verde, salto ou tênis para praticar esportes.
Meias, malhas, vestidos justos ou de pernas nuas.
O calor deixa o frio em São Paulo.

E eu sinto a primavera chegando.
Com todas as flores num ramalhete único.
Uma delas deve durar mais que as outras.

E as cebolas?

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Domingo para lá e para cá.
Do Harlem ao Upper East Side com sapatinho flat e três meias.
Estou numa fase monja-bonga, sem beber nada que contenha álcool e comendo umas gororobas naturebas deliciosas (todo tipo de berry, orgânicos, integrais e afins) e, para solucionar este “problema”, é só chamar o amigo David Presas.
Em Eataly, duas reservas em restaurantes diferentes, uma parada estratégica no pátio do mercado (alô, Mercado Central de Belo Horizonte, você continua campeão!)… e foi questão de tempo.
Chega David, com sua bolsa fashion, seu jeito de Woody Allen e já flerta com duas albanesas gatas atrás de nós.
Cara dura!
E o maitre se apaixona.
Comemos tudo o que havia de frios italianos.
Eu me amarrei num bebê que dava birra para provar salaminho (as 22h!).
David se amarrou na vida.
Dos frios partimos para sardinhas com pimentões…
E fomos para o restaurante de massas.
Mesmo com a pança cheia de limonada e pão italiano, a noite era apenas uma criança boba ao lado de David.
Na entrada do restaurante, ele já estava íntimo da hostess que nos levou para uma mesa reservadíssima ao lado da Yakuza (!).
E aí a noite desembestou.
Todos os garçons queriam falar com David.
Quando chegou Alba, a última dos moicanos em nossa animada gangue, eu já estava bêbada com água gasosa com limão siciliano e por ouvir as maiores loucuras. Gritava e gesticulava insana.
Mágica no absurdo, lobo bobo.
O garçon russo até posou para a foto… Pena que não tenho uma cópia aqui comigo para vocês.
E, ainda, fechamos o mercado naquela algazarra brasileira, roubando maçãs e pimentões como criança que faz molecagem.
E tomando café com a Monica Belucci do cartaz.
Hoje?
A neve bateu na janela, Trader Joe’s e uma volta para ver a paisagem de cartão postal no Central Park.
Aqui é feriado.
E eu, apesar de não gostar de neve, gosto de bota de borracha abrindo caminho no asfalto.

Bom começo de semana de pré-carnaval para todos.

Come away with me…

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Slow Motion total. Dia 15 e todo mundo concentrado no 24, no 31.
Segunda-feira.
Terça-feira.
Começa tudo de novo.

Minha vida rodando – like always.
Mais um “não” para um trabalho bacana. Mais um head hunter me ligando na sequência.
Dizem que, quando a gente procura, o emprego não aparece…
Eu não acredito em superstição, mas acredito em bruxas… Vai saber se me enfeitiçaram.
Aliás, um feitiço bom seria não ter aquele marido bobão, mas ter a grana da Gisele Bündchen.
O corpo… Ah! A gente compra – junto com a roupa invisível do rei.

Tavinho

tavinhpPara os amantes dos bichos, minha dica: a UIPA.
O último caso publicado pelo grupo foi o de Tavinho, um gato bebê que foi cruelmente torturado e, depois, jogado numa lata de lixo.
O gatinho, com olhos azuis, muito meigo e com estimados 45 dias de vida, estava esfolado e quebrado.
Tratado por uma equipe de veterinários, já está caminhando (embora os ferimentos sejam profundos) e tem apetite de leão.

Hoje, conheci Pitchula.
A poodle de dez anos ficou paraplégica e, por três anos, viveu presa numa caixa de papelão deixada ao relento – sob vento, chuva, sol.
Resgatada, está (re)conhecendo o mundo e vai ganhar um carrinho adaptado para que possa voltar a se locomover.
A UIPA está recebendo doações em dinheiro e também recebe brinquedos, bifinhos e guloseimas (que ajudam a desestressar a cadelinha).
Eu vou lá levar uns brinquedinhos para Pitchula.
http://uipasp.fotoblog.uol.com.br/photo20091215122914.html

O gago

Sobre nosso amigo italiano que mandou a catedral no nariz do Berlusconi…
Enquanto os médicos particulares do capo falam que o cara está com dores de cabeça e teve a saúde agravada de ontem para hoje (a cara de pau manteve-se intacta),  Massimo Tartaglia, nosso herói, está preso e pode ser transferido para um hospício.
Pois vejam só: Tartaglia (gago em italiano) é pseudônimo de Niccolò Fontana, o matemático italiano responsável pela solução da equação do terceiro grau.
Nada é por acaso. Nada.

E a Itália, que chique, não tem “doido de jogar pedra”, tem “doido de jogar estátua”.

Três assuntos inacreditáveis do dia:

1) Uma loja japonesa está liquidando robôs humanóides. Por R$395 mil, você leva para casa o robô (que pode ser personalizado) capaz de movimentar a parte superior do corpo e de pronunciar um número limitado de palavras. Tem gente que vai perder o emprego… Nosso Ministro do Trabalho, disseram, está preocupadíssimo (com o próprio pescoço). Alguns senadores também levaram o caso para apreciação.

2) Por falar em Japão, a Toyota aprontou.
A montadora teve que tirar do ar um anúncio. No filme, um jovem chega para buscar a namorada e, numa conversa com o pai dela, faz várias referências sexuais. Quando o jovem mostra o carro, o pai, antes raivoso, vira uma simpatia e também fala frases com referências sexuais. No fim do anúncio, a menina se despede dizendo “I’m ready to blow”.
O anúncio foi uma tentativa da Toyota de usar mídias sociais para promover um carro que é vendido principalmente para jovens mulheres na Austrália.
O filme foi produzido depois que a Toyota abriu uma competição no Facebook em parceria com a agência publicitária Saatchi & Saatchi. A competição rolou em novembro e teve votação de internautas.
A propaganda “Clean Getaway” (“Escapada limpa”), foi a vencedora.
Sem comentários.

3) O volante Richarlyson, do São Paulo, adotou um visual que é bem engraçado. Ele colocou um aplique nos cabelos e virou uma mistura de Chitão com Ronaldinho Gaúcho. Pois a novidade gerou ameaças de morte por parte de torcedores. Dizem que o jogador é tipo Renato Russo.
Ser ele pode, não pode parecer…

O mundo gira e nada muda…

Sustentável

Mudando de assunto, mas não fugindo da confusão, fiquei sabendo que nossa futura presidenta arrasou em Copenhage. A fofa falou que o meio ambiente atrapalha o desenvolvimento sustentável.
Não acreditou: veja com os próprios olhos:

DILMÃO E SUA BOCARRA

Alô, Playboy, está aí a próxima capa que vocês tanto procuraravam. Famosa e estúpida – porque boazuda… Bem Fernanda, a Young, explica que beleza não é tudo. Importante é ler Proust.
A Dilma leva jeito, afinal, ela já teve um CV com mestrado e doutorado falsos…
Verãomen

Ah, que beleza é o verão.

Ele chega e tenho que me atualizar. Tenho que ficar por dentro das 10 dicas para usar biquínis, preciso perder 5 quilos em uma semana e ainda estou sem saber os segredos para proteger os cabelos do sal e do sol.

E nos Estados Unidos o povo faz escândalo porque repetiram uma capa e as chamadas de capa da Men´s Health…
Santa honestidade!

Uma dúvida que não quer calar: por que me seguem no twitter? Por que?