Posts com a Tag ‘leis’

Maria

terça-feira, 16 de agosto de 2011

possibilidades

Lava roupa com sabão de coco.
Discute aprovação de obra.
Passa no banco.
Com paciência, pede ao abusado para liberar a vaga que lhe é de direito.
Faz uma reunião online com todo aquele lugar comum de “Brasil corrupto”, novas leis, pau nos servidores públicos, o ideal é implantar um sistema de projetos em todos os escalões.
Ah, se tudo tivesse este estalo que resolve as questões fundamentais.
Maria, Maria, você já foi melhor nisso.

Vá encher bolsa de água quente para aquecer a lombar que dói.
Vá comer direito, vá dormir e descansar um pouco.
Opa, hoje já é outro dia.
E há trabalhos para entregar.
O cliente sempre tem pressa.
Mesmo que o sol aqueça a janela.
E que seu biquíni preferido esteja numa gaveta distante 2672km.
Maria, Maria, deixa de lero-lero.

Hoje é só terça-feira e o mundo inteiro quer mais.
Ninguém quer aurora boreal.
Gota de orvalho em folha de mato.
Terra, café, um vapor.

Acorda, Maria, que já são quase oito horas.

Andanças

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

free_speech_1

Dias de andanças e muita conversa.

Na academia, dá-lhe Tenys Pé Baruel em spray. Eu queria sugerir para a japonesa que todo dia enche nosso ar com esse troço – e me faz espirrar para caramba – que ela usasse Baygon. Se é para detonar, faça bem feito.

A anoréxica cada dia está mais magra. É engraçado: a pessoa fica tão magra, tão magra, que o que resta de pele cai igual pelanca. Não é uma fina ironia? Pelanca em esquálidos… Chato é ver a moça se acabando e não ter coragem de falar com ela, com o médico, com alguém, pô!

A casa segue em transformação – para melhor.

 Na Folha de S.Paulo hoje, uma testemunha confirma o dito popular de que mentira tem perna curtinha. A candidatíssima a presidente que se explique…

“Funcionária de carreira da Receita, Iraneth confirmou que Erenice Guerra, secretária-executiva da Casa Civil, foi ao gabinete de Lina no final do ano passado. “Ela entrou pela porta do corredor, não passou pelas secretárias. Não foi uma coisa que constava da agenda.”
Segundo Iraneth, Lina falou com ela sobre o convite do Planalto logo após a visita de Erenice e disse “que teria um encontro reservado no Planalto”.
Até o fechamento desta edição, a Casa Civil não comentou a participação de Erenice no episódio. Anteontem, o chefe de gabinete da Presidência, Gilberto Carvalho, disse: “A Erenice me garantiu que jamais foi ter essa conversa com Lina”.
Iraneth trabalha na direção da Receita desde setembro. Continua na gestão do secretário interino Otacílio Cartaxo.”

Folha de S.Paulo

Na vida, ebulições. Mil coisas na cabeça.

Eu acho que voltei para os 4 anos de idade. Sua mãe te dá uma maçã e você pergunta: por que?

Você vê um cachorro abanando o rabo e fala: por que?
Chove no fim da tarde. Por que?

Sou extremamente alérgica a cigarro, mas sou contra a lei antifumo que é a grande novidade em São Paulo.
Se o Estado libera a venda de cigarros, por que?
Aliás, Estado mínimo. Não quero ninguém e nenhuma lei me mandando fazer isto ou aquilo.
Faça a sua parte direito e não me venha com atos secretos.
Se o cidadão quer fumar, que fume até morrer. Se o restaurante deixa o povo empestear o ambiente, mude de restaurante.
Se o povo faz xixi na rua, não me venha com lei e multa. Instale banheiros públicos, ora.

Eu pago meus impostos para não me encherem a paciência.
E liberem logo as drogas.
Desde que o homem é homem, ele se entorpece.
É aquela história: os maiores consumidores de cocaína e heroína são americanos e europeus. Os maiores produtores? América Latina, Ásia…
Quem tem autoridades corrompidas? Quem tem meninos de 10 anos armados? Quem tem favelas?
Libera geral: maconha vendida em maço.
Cocaína pronta para uso.
E não me importunem.
Eutanásia e aborto para todos.
Pegue a senha e aguarde sua vez.

Ser classe média enche o saco.