Posts com a Tag ‘luz’

Ressaca

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Quando chove na metrópole, o mundo para.
Árvores desistem.
Faróis de carros parados criam uma atmosfera de filme noir.
Meia-luz e céu sem estrelas.

Eu? “Elucubrista”.
E o pau que a Yoani anda tomando?
Como se o governo da Ilha merecesse mesmo qualquer defesa.
Enquanto isso, a Venezuela reedita seus fantoches.
Se fossem checos, talvez tivessem graça.
No outro continente, heróis da perna de pau enjaulados.
Chinês que paga por cirurgia plástica em cachorro.
E moças que se autodenominam “rycas”.

Os dedos coçam para ler toda poesia de Leminski.
Fazendo as contas, tenho 6 anos para beber mais do que ele.
Por que poesia…
Tmbém posso começar a fazer judô.
Por que não?

No Rio, faz 40oC à noite.
Como filhos fiéis, todos de cervejas a postos e pés na areia.
Rio.
Pouquinho.

pelos caminhos que ando
um dia vai ser
só não sei quando
(p.l.)

A sorte

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Subindo a ladeira distraída fui abalroada por um não sei quê.
O espelho explodiu.
Centenas de pequenos diamantes sem valor espalhados no asfalto.
Num primeiro momento, susto e raiva.
Num segundo, caça.
Quem, onde, fuga?
Sem respostas, voltei para o ninho.
Atrasada, criei asas.
E comecei agosto remando forte contra a maré.

Capítulo 17 – Caixa Preta

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Fazia compras sempre que o estresse apertava.
E seguia um ritual: abandonava o que comprava pela cidade.
Jóias deixadas num guichê de metrô.
Sapatos na banca de jornal.
Flores na porta de entrada da padaria.
Camisas no museu de arte contemporânea.
Livros na Igreja Evangélica.

Em casa, o armário estava vazio.
Tinha 2 mudas de roupa.
Não havia margem para acidentes.

Não comia muito – gostava da sensação de quase delirar sem combustível no corpo.
A casa não tinha cores.
Plantas.
Móveis.
Havia um tapete na sala.
Ali fazia as refeições.
Deitava para ler.

Eletrodomésticos, utensílios?
Um fogão de duas bocas, um aquecedor, um chuveiro elétrico.
Não havia geladeira, TV, telefone.
Um celular era sua conexão com o além.