Posts com a Tag ‘Padaria Rodésia’

Troca de figurinhas

domingo, 2 de maio de 2010

visao embaçada

Hoje na padaria, um menino tão lindo que parecia moça. Uma coisa meio Gal, cabelo cacheado, um colar enorme de olho de boi, uma camisa/blaser que certamente foi herdada, um bigode ralo, uma sandália de tiras de couro, sem t-shirt, uma tentativa dândi.
Uma coisa meio lá meio cá. Visto assim não tem nada de bonito.
A menina de xadrez, franjinha moderna, legging preta, bermuda jeans. Mignon.
Os dois falavam muito baixo. Falavam pouco.
Às vezes parecia briga, às vezes não.
É impressionante a beleza dessa descoberta.
Sem lenço e sem documento.
Um domingo na padaria.

Eu com 3 coisas para fazer na cabeça. E com minha mãe aqui, meio de surpresa.
O namorido acaba de correr meia maratona.
Aí, na banca da Rodésia, vovó chega devagarzinho.
10 pacotes de figurinhas!
Levante o dedo a primeira criança que estiver completando o famoso álbum da Copa.
Só conheço colecionador com mais de trinta.

Alice correndo feliz no sol.
Tanta coisa para dizer…

Un certain regard

domingo, 31 de maio de 2009

tati

Hoje foi o último dia de trabalho do Dênis, o garçon-faz tudo da padoca.
Desde que moro na vila – 2003 – Dênis é aquele personagem discreto, elegante e contente em ser coadjuvante.

Os artistas principais – famílias, velhinhas, casais, crianças – chegam e mandam.
Dênis, o moço gentil, atende a todos com um sorriso tímido e muita atenção. Sem anotar, faz pedidos de 4, 5 mesas. E não erra nada.

No sábado, ele fez questão de ir até nossa mesa. Ele estava na chapa, fazendo os sanduíches, mas foi até lá e me perguntou se eu não queria algo. Eu não queria, mas acabei pedindo um suco. E ele me prometeu fazer um suco especial.
Hoje, os outros garçons contaram que Dênis estava de mudança para o Ceará. Vai voltar para a terra e se casar.
Eu não sabia, mas foi o jeito fino dele se despedir. Com um último suco. Especial.

Ele trabalhou até 14h. Amanhã, vai passar para dar um abraço nos colegas e devolver os aventais. Ora, coisa de moço elegante. Fazer questão de devolver os aventais limpos.

Eu e Fred passamos o domingo pensando. Dinheiro, eletrodoméstico? O que dar a Dênis de presente de casamento. Teria que ser algo singelo e que não ocupasse espaço na mudança. Provavelmente ele voltará para o Ceará de ônibus. E são 3 dias de viagem.

Compramos um jogo de cama de casal de puro algodão. Algo simples, prático e para que ele se lembre de nós.
Dênis vai fazer falta.

—————-

Tenho pensando em como criar mais tempo para as coisas de que gosto.
E em como gastar menos tempo para fazer dinheiro e comprar muitas coisas para esquecer que gasto a maior parte do tempo fazendo dinheiro. E não fazendo o de que gosto.