Posts com a Tag ‘starbucks’

Capítulo 8

sexta-feira, 20 de abril de 2012

vento

Saiu da caixa, olhou em volta.
Neve, asfalto sujo.
Mas não fazia frio.
Tentou caminhar.
Impossível – os pés escorregavam.
Com muito custo apoiou-se na parede.
Cada passo demorava incontáveis minutos.
Ela lutava para ficar em pé.
E não fazia a mínima idéia de onde estava.
As pessoas passavam rápido.
Todas encapotadas, com botas de borracha, luvas, gorros.
Ela, com sapatos de salto, um vestido de festa, “a maquiagem deve estar borrada” – pensou.

Que idéia estúpida a de entrar nesse jogo.
Onde estaria?
O frio…
Porque não sentia nada?

Um senhor de chapéu, casaco e com um daqueles copos descartáveis na mão parou.
Ela pediu ajuda.
Ele, sem falar uma palavra ou perguntar qualquer coisa, estendeu a mão.
Deu a ela o copo e algum dinheiro.
Fez sinal para o táxi.
Falou com o motorista em uma língua estranha.
Parecia ser do leste europeu.

Ela não agradeceu, simplesmente entrou no carro.
Olhava para os prédios enquanto tomava o café já meio gelado e muito doce.