Posts com a Tag ‘Xuxa’

Carta ao ombudsman

domingo, 27 de junho de 2010

Cara Suzana Singer (Folha de S.Paulo),

não se pode ilustrar uma matéria sobre o lançamento de revistinhas pornográficas por que a dona Maria Inês, de 47 anos, ficou horrorizada?
E o pai de 50 anos (!) – o Julio Fiandi – que leu as revistinhas na adolescência, mas ficou indignado por que não sabe como explicar para os filhos o que significam as ilustrações…
“Um pouco de sutileza não faz mal a ninguém?”
Justo no sábado, “que é dia de Folhinha”?
Então o correto seria deixar um texto com uma ilustração bem “editada”, bem censurada?
Para não mostrar desenho de sexo?

Eu tenho 35 anos, cresci com a Xuxa seminua “animando minhas manhãs”, com Sinhozinho Malta e viúva Porcina sugerindo mil coisas antes de eu dormir. E estou aqui, crítica e sem traumas, para contar a história. E achando graça dessa discussão em pleno século XXI.

Talvez a “culpa” seja da “vontade juvenil de chocar” de quem faz a Ilustrada, um dos cadernos mais antenados da Folha.

Ora, o jornal não é para criança, é para adultos.
E faz todo sentido, num mundo de Tchãs, BBBs, novelas, etc, etc, etc ter uma matéria sobre uma coleção de revistinhas que já foram “escondidas” ganhar status de literatura.

Engraçado é que hoje, das 8 tirinhas dos quadrinhos, 4 têm personagens pelados e fazem alusão ao sexo.
E a do Fernando Gonsales, a Niquel Náusea, é uma tradução ilustrada do seu texto.
A diferença é que a dele é uma sátira.

Extraído da Folha de S.Paulo, 27/06/2010

“O jornal do futuro” pelo visto, tem ombudsman no passado.
E, por favor, avise: se a Folha virou jornal para criança ou se decidir adotar esse tom de falso moralismo, quem vai cancelar a assinatura sou eu.

Bom domingo,

Ana Pessoa

ESCÂNDALO NA PEQUENA MAÇÃ

A matéria “polêmica”:

O sexo como ele (não) é

Histórias em quadrinhos pornográficas, produzidas no Brasil entre os anos 1950e 1980 e que serviram de iniciação sexual para mais de uma geração, são reunidas em coleção comquatro livros

(por IVAN FINOTTI)

Texto na íntegra:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1906201006.htm

Texto integral da coroinha e ombudsman:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ombudsma/om2706201001.htm

Joana

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Take 1

Queriam-me casado, fútil quotidiano e tributável?
Queriam-me o contrário disto, o contrário de qualquer coisa?

(…)

Vão para o diabo sem mim,
Ou deixem-me ir sozinho para o diabo!
Para que havermos de ir juntos?”

Lisboa revisitada, Álvaro? Ou seria Jåµë§?
Les oeuvres poétiques d’Arthur Rimbaud? Ou de M. Langone?
Quem tem medo do incentivo aos loucos?

Em tempos de México batendo galinhos de briguinha franceses… Onde está a virilidade?
Onde?
As mulheres perderam a ternura. Os homens, a bravura.

Por isso avanço sem medo (e com pavor) para onde quer eu vá.
Perdi a ternura, acho El Che de uma patetice total.
Se eu fosse ditador, mataria a todos de fome. E comeria pipocas cobertas de chocolate. Mas guardaria um eunuco para trocar a lâmpada. Há que ser previdente.

Foto da foto - take 1

Amigos, estou em processo de rasgar a carne na análise.
Avó, mãe, igreja, família, sexo, pai, trabalho, homens, viagens, mundo, bicicleta, poesia – abriram a terra e mergulhei como se fosse uma piscina.
O que eu gosto mais é de ver o velhinho resolver décadas com um lápis e papel.
Todo mundo faz tudo errado na infância e você gasta seus cobres no analista para confirmar isso.
Ai que maravilha seria se eu fosse rica.
Estudaria, comeria pipoca coberta de chocolate e faria análise.
E seria Fidel, Chavez, Kim Jong-il, e tudo o de pior que há. Eliana, Xuxa, Valeria Mazza e Susana Gimenez.
Iria de negro ao jantar branco do Louvre – como fui a tantos reveillons.

Iria branca e nua aos enterros.
O lugar onde você descobre que daqui não escapará.

Colocaria toda a culpa no técnico.
Preciso urgentemente ganhar na loteria.
Ou voltar a minha posição de zagueiro.

Les hommes veulent tout.
Une femme silencieuse.
Et un écran de télévision.

Le mâle a perdu.


Gluglu

sábado, 18 de julho de 2009


Sérgio Gluglu Mallandro

Sérgio Gluglu Mallandro

O increditável acontece!

Ontem, no carro, ouvindo rádio Eldorado, demos o azar de pegar o programa Trip Eldorado. Junto com o Adega Musical – da mesma rádio -, esses programas são conhecidos por ter boa música e um apresentador de quinta. O Adega musical tem mil erros de português, é super pedante, um horror. O Trip Eldorado também é estragado por seu apresentador. Os convidados geralmente são bons, a música é ótima, mas o Paulo Lima é o rei da canastrice, da falta de pauta, de não saber conduzir uma entrevitas, de perder bons momentos, de fazer frases bregas – é  o fim.

E eis que onte o fofo entrevistou sua cara metade: Sérgio Mallandro. Que já entrou fazendo gluglu e outras bizarrices. Impossível mudar de rádio! Sérgio Mallandro é 3 anos mais novo que minha mãe! Faz TV  há 30 anos. Intragável, porém extremamente inteligente e safo.

Nascido em Marechal Hermes, ele iniciou a carreira pelas mãos de Sílvio Santos. Uma curiosidade: ao contratar Sérgio Mallandro, Sílvio  dispensou uma jovem modelo de cabelos loiros, gaúcha de nascimento e moradora do bairro de Bento Ribeiro, subúrbio carioca.

Paulo Mallandro Lima

Paulo Mallandro Lima

Seu nome? Maria da Graça Xuxa Meneghel. Segundo Mallandro, Sílvio jamais se perdoou pelo erro que cometeu. “Você foi a pior escolha da minha vida“, foram as palavras do empresário.

E vamos que vamos. Num determinado momento da entrevista, Paulo Lima dispara que Xuxa estava virando o novo Michael Jackson. Que tem uma vida reclusa e esquisita. E pergunta o que Mallandro acha. Eu esperava qualquer loucura na resposta – afinal, a loura e o doido se conhecem desde o começo dos tempos em TV. E Sérgio manda para Paulo Lima que Xuxa é uma estrela, uma pessoa honestíssima e extremamente franca. Diz que Xuxa é uma pessoa de opinião e que ninguém deve julgar ninguém. Afinal, a vida de um estrela não é uma vida como a de um cidadão qualquer. Em resumo, deu um tapão em Paulo Lima, o acusou de julgar os outros e de fazer sensacionalismo. E tudo na maior categoria.

Foi demais. Vale esse post.

O DIA EM QUE O MALLANDRO DESCLASSIFICADO DEIXOU O EMPRESÁRIO E APRESENTADOR WANNA BE NO CHINELO.

Quer ouvir na íntegra? Vá lá:

http://int.territorioeldorado.limao.com.br/eldorado/audios!getAudios.action?idPrograma=64