à deriva

saladinha na
salade, salada, sei nada

nada estranho o fato de eu ter alugado o filme na Apple gringa, ter deixado o danado dormindo no meu micro por 5 dias e ter assistido hoje – todo dublado em francês.
quem viu, viu. quem não viu é porque não chegou a hora.

adoro Sampa no feriado.
o sol escaldante, depois o vento, a quase-chuva.
tudo se entrega em casa.
a salada niçoise que eu preparei.
o champagne que comprei em Dubai. minha marca predileta.
de Reims trouxe 3 magnuns e dois “comuns” para celebrar muitos outros dias e entre amigos.
ainda tenho um rosé estocado.

a falta que o bonjour, bonne journée e outros detalhes simples fazem.
dei bom dia a todo mundo na rua enquanto a ventania levantava as saias e eriçava cabelos.
poucos me responderam. um resmungou de volta.

hoje foi cassoulet comprado no Freddy’s.
alguns amigos falam absurdos via twitter.
a vontade de aparecer com o falo na mão.
não resisto, mas melhor é não “falar”.

então, sendo assim, bonne soirée.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *